Andando pelo seu jardim…

Andando pelo seu jardim…



E andando pelo seu jardim, observou suas flores. Lembrou-se dela que não a via há alguns dias e, motivado pela saudade, escreveu:


Pensei em você,
e nasceu um poema
tentei escrever
mas não consegui expor
em palavras aquilo que muitos
chamam de os desejos do coração


Descobri então que nem todos
os poemas precisam ser escritos
para se fazerem belos.


Descobri que a beleza dos poemas
está naquilo que ele nos faz sentir
à medida que pensamos nas suas linhas
e lemos aquilo que não está escrito ainda.


E ao pensar no belo, lembrei de você
O que pensará ao lê-lo?
Que reações terá?
Será que belas emoções? será que não?


E ao lembrar e ao pensar em sua reação
é que foi possível terminá-lo. 
Foi possível fazer com que fosse belo
para mim que o escrevia na expectativa
que fosse belo para você que o leria


E assim nasceu um novo poema
Poema que consegui escrevê-lo.
Que fosse belo
e que, com termos singelos,
traria sorrisos amáveis
e doces lembranças para você


Fabrício Veliq
17.02.10 – 14:30 







Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *