Músicas da alma

Músicas da alma

Decidi que quero ouvir as músicas de minha alma

Músicas que vem de dentro, talvez sejam as melhores que podemos ouvir
uma vez que elas simplesmente externam o nosso estado.
Penso que toda música é, na verdade, reflexo do como estamos
e nunca concretização daquilo que somos.

Podemos às vezes, não gostar daquilo que ecoaremos,
podemos perceber que, na verdade, as músicas que temos
ouvido de nós para nós mesmos são as que menos gostamos
e são as que nunca aconselharíamos a outros escutar

O que fazer então ao perceber isso? Trocar a canção?
Deixar de ouvir aquilo que vem da alma?
Mas os que o deixaram de fazer se tornaram surdos para o próprio eu
e assim, simplesmente externam as músicas que talvez outros não gostem de escutar.

Talvez o pior de tudo é quando deixamos de perceber
aquilo que nossa alma tem cantado
Quando isso acontece, enganamos a nós mesmos
mergulhando na insensatez de nossa surdez

E por isso decidi ouvir as canções de minha alma
talvez para perceber que seja necessário trocar a música,
compondo uma nova melodia com novas notas,
talvez para perceber que o que se ecoa seja simplesmente
uma faixa arranhada no longo disco da vida…
 
Fabrício Veliq
20.05.2010 – 12:30

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *