Quem tem ouvidos para ouvir, ouça

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça

Tenho pensado sobre uma passagem bíblica que aparece várias vezes no decorrer do novo testamento. Ela diz:
“aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça”.
Quando penso nessa frase, vem à minha mente duas questões. A primeira questão é relativo à função que o ouvido tem que é de ouvir e a segunda que é que nem todo ouvido consegue ouvir todas as coisas.
Quanto à primeira, acho importante termos ouvidos para ouvir. Penso que não ouvimos somente sons. Podemos ouvir o não dito, ouvir o silêncio, o chorar da alma manifestado no olhar, ouvir os gestos e coisas do tipo. Para isso é necessário ouvido sensível, ouvido que não se tornou surdo pela correria e barulheira do dia a dia, que consegue de uma simples nota fazer uma sinfonia, que consegue estar atento ao que geralmente não é percebido em meio a multidão dos sons. A beleza está nos olhos, como disse Jesus (se os teus olhos forem bons, todo seu corpo será luminoso) e acredito que o se importar passa pela capacidade do ouvir.
Dessa forma, ter ouvido para ouvir não é simplesmente ser dotado de um aparelho captador de sons, mas muito mais do que isso. Interessante perceber que esse ouvido é o ouvido da alma e não somente o físico. Geralmente essa frase aparece depois de alguma parábola, ou depois de alguma exortação. Dessa forma, ter ouvido para ouvir é essa disposição de alma em perceber o que foi dito mesmo que sem palavras.
Em relação a segunda, penso que nem tudo pode ser ouvido por todos. Por exemplo, há certas coisas que falamos com adultos que não podemos falar com crianças pois elas não tem condições de ouvir ainda. Daí entramos na questão da maturidade para se ouvir certas coisas que são faladas. Escrevi um texto sobre isso aqui no blog mesmo, falando sobre esse desenvolvimento em Cristo para crescimento nele, por isso que não vou destrinchar novamente sobre isso. (para os que quiserem ler, ele não tem título mas no blog. começa assim: ontem conversava com minha amiga calvinista…).
Outro ponto que acho interessante é que quem julga a capacidade de ouvir na fala de Jesus é o próprio ouvinte. Jesus não disse a ninguém especificamente. Disse somente: quem tem ouvidos para ouvir, ouça. Nisso, percebo duas coisas manifestadas:
A primeira, a consciência que se tem daquilo que se possui (manifestada na conclusão de que possui o ouvido para ouvir) e a segunda é a ordem de Jesus (ouça). Ou seja, se você reconhece que tem o ouvido para ouvir, então ouça. E outra vez caímos no critério da escolha do que fazer uma vez que sempre diante de uma ordem, temos a opção da escolha do fazer ou não fazer.
Penso também que uma vez que há os que tem ouvidos para ouvir, há os que tem ouvidos para não ouvir. Pensando assim não penso no quisito calvinista de que os que ouvem é porque Deus quis que ouvissem, antes penso que há pessoas que escolheram não ouvir com os ouvidos da alma. Ouvir exige disposição e treino por parte daquele que ouve e nem todos estão dispostos a fazer isso.
A menina da foto gostaria de ter ouvidos para ouvir, por isso usa um aparelho. Interessante perceber a satisfação daqueles que não ouviam e passaram a ouvir. Muitas vezes, como a menininha, precisamos de um aparelho para nos fazer ouvir aquilo que, com nossos ouvidos comuns, não conseguimos.
Por isso que penso que quando Jesus cita a frase, ele não simplesmente cria uma nova sentença no evangeliquês, antes, como tudo em Jesus, nos leva a refletir quem somos, o que fazemos, como fazemos e por que fazemos aquilo que fazemos.

In Jesus

Fabrício Veliq
30.10.09 11:48

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *