Os acrósticos da vida…

Os acrósticos da vida…


Certa vez escrevi um poema com um acróstico. O fato interessante é que a pessoa que recebeu o poema não notou o acróstico e isso me fez pensar algumas coisas a respeito da vida.

Em primerio lugar que muitas vezes lemos o que estamos acostumados a ler.
Seja uma situação, seja uma abordagem, seja um gesto, seja o que for, na maioria das vezes lemos o que estamos acostumados. Não atentamos aos detalhes.

Em segundo lugar, ao lermos na maioria das vezes esquecemos de ler as palavras não ditas, ou antes, que estão nas entrelinhas do discurso. E geralmente são essas que que realmente trazem os sentidos das falas.

Na maioria das vezes, nos atemos somente ao “grosso” das situações e dos textos e nos esquecemos de olhar os detalhes que estão embutidos nesses. Detalhes que revelam os reais sentidos das situações e dos textos

Acredito que quando passamos a ler as situações da vida somente pelo que estamos acostumados, perdemos muito de sua beleza e de sua sutileza. Passamos a pensar que todas as coisas acontecerão sempre do mesmo jeito e na pior das hipóteses, passamos a crer que não há outro modo de fazer as coisas senão do jeito que sempre se viu fazendo.

Observar os acrósticos da vida é perceber a essência daquilo que ela tem tentado nos mostrar.

São nos acrósticos, embaralhados no meio de tantas palavras e tantos sentidos que se encontram os temas centrais.

Temas que até mesmo sem texto algum já diria alguma coisa. Porém a vida não revela os acrósticos assim tão facilmente. São necessários olhos atentos, corações sensíveis para perceber e ler os acrósticos que nos aparecem…

Felizes os que desenvolvem essa habilidade de ler a vida seja na horizontal, na vertical, na diagonal.

A esses a alegria de aproveitar as oportunidades que só aparecem aos olhos daqueles que querem ver além do convencional.

Que nossos olhos sejam assim. Olhos que tanto leiam todo o texto da vida, como percebem os acrósticos que ela traz com ela.

Fabrício Veliq
23.07.09 18:26

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *