Ele é assim…

Ele é assim…

E ele é assim:

distante, seco, chato, implicante, gosta de dissertar sobre assuntos que quase ninguém quer ouvir, divaga sobre as coisas constantemente e reflete demais sobre cada ação que vem a fazer.

É daquele tipo que usa xadrez para todas as ocasiões, pois acredita que xadrez combina com quase tudo que se possa imaginar.

E os seus questionamentos? É daqueles que pergunta o porquê de tudo, o fã do método, daqueles que tentam sistematizar tudo, vendo, muitas vezes, a vida como um grande sistema de variáveis a ser resolvido com alguma fórmula que, provavelmente, já deve ter escrito em algum lugar em seu blog.

É, para muitos, uma pessoa de opinião firme, que acredita naquilo que diz, tentando viver da forma como acredita ser a melhor forma de viver, que fala aquilo que pensa, muitas vezes, sem se preocupar com quem está ouvindo ou o que pensarão dele depois daquela fala.

Os que o conhecem, dizem que, apesar de chato e com essas manias todas, tem um coração do tamanho do mundo, dizem que é generoso e disposto a ajudar e ouvir a todo aquele que chega até ele.

Porém, dizem também que é uma pessoa que não é muito de demonstrações de carinho, que não é o fã de toques físicos constantes, não é de falar muito sobre o que sente e, talvez, nem seja de sentir tanto assim..Esses mesmos, porém, dizem que ele é daqueles que, quando ama alguém, ama de verdade, fazendo de tudo para fazer o outro feliz.

Sendo assim, exige, daqueles que convivem com ele, enorme paciência e disposição para entrar em um mundo novo, diferente do mundo da maioria dos homens do planeta.

E, sendo ele assim, é chamado, por muitos, de ser estranho.

Sendo ele desse jeito, faria feliz alguém que é, tipo assim, como ela?

Fabrício Veliq
05.07.13 – 07:35

Compartilhe:

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *