O que significa isso?

O que significa isso?


Atônitos e perplexos, todos perguntavam uns aos outros: “Que significa isto?”Atos 2:12
Esse versículo está situado no evento do Pentecostes, quando da descida do Espírito Santo sobre os apóstolos. Os mesmos falavam em diversas línguas as maravilhas de Deus e causou espanto aos que passavam, pois os ouvia falar, cada um, em sua própria língua materna. Esse versículo, porém, me fez refletir sobre a pergunta: “que significa isso?” feita pelos estrangeiros em Jerusalém. 
A meu ver, essa pergunta deveria sempre nos inquietar. Perguntar pelo significado das coisas nos traz muito aprendizado. Temos presenciado um evangelho que não se pergunta pelo significado das coisas. Os símbolos já não fazem tanta diferença, sendo que alguns cristãos de hoje nem conseguem explicar alguns dos mesmos dentro do evangelho; não se pergunta mais sobre o significado de algumas canções que se cantam nos cultos, sendo que algumas somente tem com o intuito “animar” os espectadores; perguntar sobre o que significa tal termo bíblico dentro do contexto histórico, cultural e social da época é algo muito difícil de se ver atualmente nos diversos cultos, o que gera diversas pregações e músicas descontextualizadas e até contrárias às mensagens de Cristo e tantos outros exemplos que poderiam ser citados para isso. 
Aqueles que estavam em Jerusalém perguntaram o significado daquelas coisas e receberam uma explicação por parte de Pedro.
 
Penso que esse versículo nos convida a perguntar: “o que significa isto?” não somente com relação à igreja, mas em relação às nossas vidas também. Diversas vezes, seguimos fazendo coisas sem nos perguntar sobre o significado delas para nós, sem saber o porquê de fazermos aquilo que fazemos, sem analisar os diversos gestos, ações e situações que chegam até nós. Esquecemos, na maioria das vezes, que são as perguntas certas que nos fazem avançar na caminhada e nos conhecer melhor, bem como àqueles que estão ao nosso lado.
O convite aparece a nós hoje. O convite à pergunta, ao questionamento, ao interesse por nós mesmo e pelo mundo que nos cerca.
Penso que o evangelho passa por aí…
Fabrício Veliq
25.03.13
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *