momentos de densas nuvens…

momentos de densas nuvens…

Desculpe-me as durezas das palavras e a exposição do seu eu de forma tão explícita. Me chamarás de cruel mas no íntimo sabes que não há crueldade nas palavras expostas. Muitas vezes dores são necessárias para a cura do corpo e ficar sozinho para a cura da alma.
Dirás: não consigo! mas nunca me convencerás das tuas fraquezas. Sempre acreditarei em sua fortaleza uma vez que verdadeiros guerreiros se revelam em pequenas coisas e são poucos os que as percebem.
Desculpe-me a intromissão em tua alma trazendo a tona pensamentos antes insondáveis. Intimidade tem dessas coisas. Muitas vezes com um simples olhar dos que são íntimos é possível visualizar as aflições do coração.
Perdoe-me se as palavras confrontam, mas quem determinou que as palavras de amor são sempre doces?
A docilidade está não no que é dito mas é manifestado no olhar daquele que fala.
Me dirás que nem todos os sonhos se realizam mas isso não é motivo de deixar de sonhar. Perder sonhos é como perder parte da vida pois o que é a vida senão fragmentos de um sonho maior que insiste em se realizar?
Desculpe-me se não aceito a mediocridade que o não acreditar tem feito. Quero para você o que é permanente e não o que é efêmero, ou seja, o ser feliz.
Felicidade essa que começa de dentro para fora e assim brilha como sol de forma que todos a percebem e a sentem.
Dirás que precisas de segurança, mas acaso é necessário cinto para navegar em águas turbulentas?
Pergunte aos marinheiros e ouvirás que na tempestade que se provam as velas que fazem o barco navegar. E a vida o que é senão um grande mar em que navegamos?
Dirás que precisas encontrar o amor e por isso o buscas. Mas muitas vezes para encontrar o amor é necessário não procurá-lo mas deixar ser achado por ele. Como caçar borboletas que enquanto se corre atrás elas fogem, mas quando se aquieta e espera elas pousam sobre você.

Esteja atenta aos que não conseguem viver sem você pois esses ainda não sabem conviver consigo mesmos.
Momentos de densas nuvens my friend, mas não se assuste nesses momentos nem os tema pois sempre há sol a brilhar após a chuva trazendo os arcos da esperança.
E ao ver os arcos verás que valeu a pena a tempestade, a chuva, o mar turbulento uma vez que chegarás ao porto onde reina a paz.
E ao chegar não estará sozinha. Estará com o amor de quem amarás e com aqueles que esse amor gerou. E lá estarei também com o sorriso dizendo: O sonho se realizou!!!

Fabrício Veliq
17.12.2009 22:57

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *